Chainsaw Man: O DOOM Surrealista

No fim de 2020 até o inicio de 2021, a coisa que mais to fazendo da minha vida, é procurar novos gêneros em jogos para se interessar. Eu era um cara muito fechado nas coisas que gosto, geralmente só jogava algo em 2D, por ter medo de conhecer coisas novas, mas no inicio desse bizarro ano chamado 2020, comecei a me aventurar por ai, e encontrar bastante coisa, independente de ser bom ou não. Graças a isso peguei o habito de procurar sempre algo novo pra conhecer, e recentemente, achei uma leva de jogos bem interessantes, FPS Clássicos… ou seja jogos no estilo ”DOOM” e ”Duke Nukem 3D”.

Esse tipo de jogo me pegou de jeito, é basicamente: ”Tá nervoso brother? topa destroçar um bando de bicho na porrada?” Apesar de serem jogos super violentos, a maioria era muito relaxante, seja por suas gameplays fluidas ou até mesmo pelas armas deliciosas de se usar, o que tornava… como eu digo… Saboroso estourar aqueles inimigos na porrada. Achar esse tipo de jogo hoje é dia é bem difícil… ou ERA, graças ao ”DOOM” de 2016 e sua sequência ”DOOM Eternal” que trouxeram novamente aquela sensação deliciosa de volta, foi uma enorme surpresa. Nunca foi tão divertido destroçar demônios quanto nesse jogo.

”DOOM” voltou com tudo em 2016 com aquela sensação maravilhosa de ”VOCÊS ESTÃO PRESOS AQUI COMIGO, SEUS ARROMBADOS” e ainda mais aprimorada. Doom Guy ficou ainda mais violento, e a historia do jogo fica ainda mais interessante e coloca esse antigo protagonista, como uma lenda, uma lenda que até os próprios demônios temem, alguém que massacrava os soldados do inferno sozinho, esse era o DOOM SLAYER. Tudo nessa sequência maravilhosa construiu aquela imagem que a gente tinha do Doom Guy, mas virada no caralho agora, por que o maluco literalmente massacrou todo o inferno sozinho, diz ai, existe alguém mais BADASS que ESSE CARA???? DOOM sempre será eterno, e isso ninguém nega.

Mas enfim, por que eu to falando de DOOM em um texto sobre um manga? Por que vamos falar de Chainsaw Man, manga que recentemente teve sua ”Parte 1” oficialmente finalizada. Venha descobrir o que esse manga, que parece ser bem simples, tem total a ver com o que falei anteriormente, principalmente DOOM.

Lembrando não irei dar spoilers do manga sem AVISAR ANTES, então, podem continuar lendo sem medo

Ato 1: A Introdução de 100 Capítulos

Começando com algo interessante sobre o manga, ele é uma introdução. Provavelmente você deve ter ouvido noticias por ai que o manga acabou e etc… mas (pelo menos eu) mal esperava que toda a putaria organizada que rolou nesses 97 Capítulos (arredondando pra 100) fossem apenas uma grande e fodastica introdução, ah amigo, se nesse meio tempo a gente já viu o tamanhos absurdos… IMAGINA quando ele chegar realmente no seu desenvolvimento geral.

Mas enfim, vamos falar do manga como um todo. ”Chainsaw Man” ou ”Chainsaw Man Part 1” começou a sair em Dezembro de 2018 e acabou em Dezembro de 2020, e teve um total de 97 capítulos lançados. Nesses 97 capítulos, tu vai encontrar de tudo. Principalmente…. BRUTALIDADE.

As palavras que definem o manga são… BRUTAL E SURREAL. Chainsaw Man parece ter uma trama simples de inicio, mas enquanto ela vai progredindo, vai te mostrando mais sobre o mundo, sobre os personagens e sobre as criaturas, tudo vai ficando ainda mais interessante. Além dele ser Brutal do inicio ao fim, cheio de cenas extremamente violentas, batalhas épicas banhadas de sangue, ele ainda é surreal pra caralho. Não só isso, mas o manga é super bem feito, os traços são lindos, as cenas são bem estruturadas e épicas, e cara, a direção de arte é maravilhosa. As vezes usando cores fortes pra representar ainda mais sua brutalidade, sempre bem colorido. Eu adoro isso. Além de muitos quadros tão lindos que são até artísticos.

As criaturas do manga são extremamente criativas e, não apenas ela, mas a parte do meio ao final do manga, é levado totalmente ao Surreal. Antes, até a metade do manga, eu estava achando ele divertido, mas nada de mais, era épico, brutal, divertidão, tinha consequências reais nas ações dos personagens, e tinha personagens bons, tudo que eu queria vendo isso. Mas nunca imaginaria o que o meio pro fim me aguardaria. É um combo de coisas bizarras, surreais e assustadoras. Um amontoado de plot twists malucos, e um final que foi uma sequencia de socos no estomago. Chainsaw Man te destroe na reta final, tanto que é agora, que vamos entrar em TERRITORIO DE SPOILER. Onde vou explicar, o que caralhos aconteceu, pra tornar esse manga, um dos meus favoritos, e toda sua semelhança a DOOM.

SPOILERS ALERT leia por sua conta e risco:

Ato 2: O Herói do Inferno

Contando com, uma traição terrível, um destino trágico, a morte de todos os nossos queridos personagens, e uma das batalhas mais brutais e destruidoras do manga, eis que surge, o Herói do Inferno: Chainsaw Man.

A partir do arco que eles ficam presos no inferno, e aparece o ”Demônio Escuridão” que inclusive tem uma das melhores cenas de introduções de um vilão que já vi, é onde o bagulho começa a ir pra um lado mais bizarro. Infestado de criaturas bizarras, ele deixou seu lado mais trash, que era nos seus 50 primeiros capítulos, e abraçou algo mais sério.

Primeira aparição do Demônio Escuridão

Desde o inicio, desenvolvendo a imagem do ”Demônio Pistola” como o mais assustador e mais forte criatura não foi atoa, a batalha dele é destruidora. É tragédia atrás de tragédia, e um dos personagens mais queridos do manga, morre. Por ser o receptaculo do demônio, o próprio protagonista vai ter que derrota-lo, numa puta batalha bem feita, e bem dirigida, cheio de quadros bem criativos, e também uma das mais tristes do manga.

Depois dessa perda, tivemos o inicio, da maior de todas. Uma traição que destruiu muita coisa, inclusive vários personagens que a gente amou. Vemos agora a luta mais brutal, a luta que desperta o que da nome a esse manga, O Chainsaw Man. Antes a gente achava que essa criatura era só o demônio que o protagonista fez o pacto pra continuar vivo, mas não imaginariamos que, essa porra era o herói do inferno, todos os demônios o temiam, ele apaga os demônios que derrota. Chainsaw Man em toda sua glória é basicamente o DOOM SLAYER, tem até mesmo uma grande semelhança na própria mitologica dele. Então, vem o fim.

Chainsaw Man, descontrolado, parte para uma das batalhas mais lindas, trágicas, brutais e épicas do manga. Literalmente não para, é coisa criativa pra caralho, é plot twist que não acaba, é um banho de sangue sem tamanho. É um puta destino trágico pro nosso protagonista, que ainda supera tudo, e continua seguindo em frente, mesmo depois de ver sua verdadeira forma. A criatura, Chainsaw Man, e sua origem, é basicamente o que tem mais a ver com DOOM, ela é basicamente o doom slayer, e isso, somado a brutalidade, ao épico, e também, ao destruidor final, me fez colocar esse manga como um dos meus favoritos.

Ato 3: Finalização

Mesmo sabendo de algumas coisas, ainda recomendo ler, principalmente você que gosta de DOOM ou que apenas curte trasheiras malucas e surreais, que se levam a sério em alguns momentos e mesmo assim não perde a graça. Eu sou apaixonado por esse manga, e o recomendo para todos. Essa parte 1 foi simplesmente magnifica, estou ansioso pra o que a Parte 2 vai nos trazer. Inclusive, recentemente o manga teve uma adaptação pra anime confirmada, então, vamos torcer pra que ela seja tão boa quanto a obra original.

Adeus pessoal… Por enquanto

Eu sou o Kauandal, e obrigado por ler até aqui. Espero que a gente tenha uma boa relação esse ano, vejo vocês na próxima review, se cuidem.

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s