Wario aWards

Bom dia, boa tarde, boa noite! Não me imaginavam escrevendo de novo tão cedo, né? Pois eu precisava fazer esse texto. É fim de ano, as premiações estão começando, e tivemos a Game Awards há pouco tempo. Logo os feriados de fim de ano vão começar e vamos nos preparar para um ano que espero ser melhor do que esse. Mas, enquanto ainda estamos em 2021, vamos celebrar o que tivemos de bom no ano e, pra mim, isso significa Wario Land. Esse é o The Wario aWards, minhas premiações de fim de ano para os melhores platformers do mundo!

Feliz natal!

Fiz o meu melhor pra esse texto ser especial, e espero que realmente seja. Mas, vamos explicar como funciona, né? É bem simples! Primeiro vamos apresentar os jogos que vão estar competindo, então vamos categoria por categoria, falar sobre cada uma e nelas, apresentar os ganhadores e os perdedores. Não vamos enrolar muito, esse vai ser um texto mais curtinho do que o normal (nunca é né). Obrigada!

Indicados e Categorias

O primeiro jogo indicado é Super Mario Land 3 – Wario Land, o primeiro jogo da franquia. O segundo é Virtual Boy Wario Land, o terceiro e quarto são Wario Land II e 3. O quinto jogo é Wario Land 4, seguido pela hackrom 4 Parallel World. Por que uma hackrom? Simplesmente por ser tão bom quanto ou melhor que a qualidade geral da franquia, merece um espaço na nossa premiação. Então nós terminamos com Wario World e Wario Land: Shake It!
Uma pequena observação: Parallel World não vai participar de todas as premiações, como por exemplo, música e gráficos, por compartilhar os mesmos de Wario Land 4. O jogo é uma aula de game design, mas usa as mesmas ferramentas que WL4 e por isso nem tudo é mérito dele.

Hoje nós vamos apresentar as seguintes categorias:
Gráficos
Shoulder Bash
Coleta de dinheiro
Controles, movimentação e habilidades do Wario
Música
Wario
Bosses
Créditos
Exploração e Coletáveis
Melhores Wario Land

Gráficos

Em gráficos e a parte visual em geral, a série nunca teve destaques ruins. Eu talvez traria Master of Disguise como piorzinho se ele estivesse participando, mas em geral, não tenho como apontar um ruim. Mas já que gráficos nunca decepcionaram na franquia, é justo dizer que todos são muito bonitos, mas alguns deles são belíssimos e dignos de um prêmio.

Começando por baixo, o nosso último colocado, por eliminação é Wario Land 1. Wario Land não é um jogo feio, na verdade é bem agradável, mas por limitações de época ele acabou por ser o menos bonito, apenas isso. Ainda é um jogo muito decente graficamente falando e eu não tenho reclamações quanto a ele, mas é inegável que de todos ele não é o mais avançado em gráficos.

O terceiro lugar é, impressionantemente, Virtual Boy Wario Land! Embora a paleta de cores não o ajude muito, ele merece o lugar pelo tanto de detalhe a pixel art desse jogo tem, além da fluidez das animações e carisma. Os cenários também são impressionantemente bem detalhadinhos pra um jogo com duas cores e inteiro embaixo da terra. Talvez, se ele não fosse limitado pelo Virtual Boy, estaria ainda mais em cima, mas gráficos são gráficos e o Virtual Boy é nativamente limitado nesse quesito. Ainda assim, um show artístico de se ver!

O nosso segundo lugar vai para Wario Land: Shake It!, que, se você conhece dois dedos do jogo você sabe exatamente porque ele merece a posição. Com uma artstyle completamente desenhada a mão, animações muito fluídas e características, buscando referenciar desenhos animados e trazer personalidade em cada frame, Shake It entrega um fantástico espetáculo visual que continua impressionante e se mantém muito atual.

Mas, o nosso ganhador é, como esperado, Wario Land 4! Simplesmente por trazer todos os elogios dos dois anteriores com muito mais carinho e trabalho. Muitas e muitas cores vibrantes e cheias de vida, cada pixel detalhadamente criado com amor, e uma personalidade muito distinta e característica no estilo de arte, memorável pra muitos e conhecido por todos. Wario Land 4 é de longe a melhor entrega gráfica da franquia e não envelheceu um centésimo até hoje.

Wario Land 4

Shoulder Bash

O Shoulder Bash é o movimento mais reconhecido do Wario, é o ás do nosso protagonista e o signature move mais legal que ele poderia ter. É também uma manobra de movimentação além de uma arma, e um dash divertido de usar. Só que, por algum motivo nessa franquia, pouquíssimos Shoulder Bashes se mostraram ser o nível de diversão que você esperaria de um ataque como esse, e vamos começar falando sobre o pior.

Wario World é em muitas coisas um dos melhores na franquia, mas o Shoulder Bash do jogo com certeza não faz jus a sua grandeza. Primeiramente, é o Shoulder Bash menos responsivo, tendo um delay pra iniciar simplesmente por animação. Usar ele e pular também não é tão útil quanto os outros jogos pelo pulo ser curto, mas o pior problema dele é o ambiente 3D que ele se encontra. Simplesmente porque com mais lugares para acertar, atacar em uma linha reta se tornou muito menos prático, e agora você pode errar o lugar que você mira o Shoulder Bash e cair de um lugar alto por ser um dash que dura um tempinho. Também é um shoulder bash em um jogo que o Wario pode socar, pôr uma hitbox na sua frente a qualquer momento, deixando ele muito pior e mais inútil em um jogo como esse.

Mas agora, o nosso terceiro lugar vai para Wario Land Shake It! Bem, não tem nenhum problema com esse shoulder bash em questão. Ele é bem responsivo, rápido o suficiente, cumpre suas funções mas… nada mais que isso sabe. É só bom, mas chegou até aqui porque os competidores não eram tão bons quanto.

O nosso segundo lugar melhora um pouco como o Shoulder Bash funciona e é Wario Land 4. Ele é mais responsivo e funcional, e passa um sentimento de velocidade bom. É bem satisfatório, mas também nada demais. É só bem legal.

Agora esse aqui é de longe o melhor Shoulder Bash e talvez dash que eu já encostei. Virtual Boy Wario Land mostra o que é um Shoulder Bash de verdade, com um dash que triplica sua velocidade normal, traz muito impacto, é muito satisfatório tanto de olhar quanto acertar, e pular com ele é tão legal quanto usar no chão. É mais do que útil e responsivo, é divertido acima de tudo.

Coleta de Dinheiro

Wario é um homem ganancioso, ele vive pelo dinheiro. Nos jogos dele dinheiro tende a ter muita importância… quase. Essa era a premissa original mas com o tempo ela foi se perdendo. Mas é verdade que ainda temos bons sistemas de dinheiro em Wario Land e alguns são maravilhosos e muito divertidos. Mas começamos falando de um ruim.

O pior de todos eles é com certeza Wario Land 3. Nesse jogo o dinheiro serve pra só uma coisa: um único minigame que não aparece muitas vezes. É um jogo que te dá pouco dinheiro e o pouco que dá não é divertido de pegar. Te influencia a pegar moedas menos que Mario, o que é bem insultante considerando o nosso terceiro lugar que acaba por ser o jogo anterior a esse.

A moeda de bronze é de Wario Land II, um dos jogos mais divertidos em coletar dinheiro que eu conheço. Ele te dá muita moeda em quantidade mas também dá a elas muita importância, sendo usadas MUITO em dois minigames super importantes que você acha em todas as fases do jogo, e são muito importantes pra terminar ele de verdade. Achar as moedas também não é só algo que você faz enquanto joga, porque existem muitos caminhos alternativos só pra você achar mais moedas e é muito satisfatório conseguir elas. Por isso o 3 reduzir esse sistema a algo tão ruim é insultante.

Mas o nosso segundo lugar é impressionantemente Wario Land 1. Uma das melhores partes de coletar moedas é achar muitas, e ao invés do jogo te dar moedas que valem muito ele te dá muitas moedas de uma vez, e é cada vez mais divertido coletar elas. Mas o que mais faz esse sistema divertido é que, primeiro, você raramente gasta essas moedas, e quando gasta são só 10, então 99% das suas moedas são adicionadas a um total permanente que você vê crescer cada vez mais. Além disso, no fim de todas as fases você tem a oportunidade de dobrar ou triplicar, ou quadruplicar o tanto de moedas que você tem de uma vez só com um minigame baseado em sorte. E, se não fosse suficiente, no fim do jogo todos os tesouros que você achou são adicionados como moedas ao seu total permanente e você tem a satisfação de ver eles encherem sacos enormes de dinheiro. É um jogo que recompensa sua coleta grandemente e coletar moedas muda o final do jogo.

No entanto o nosso melhor sistema de dinheiro vai para Virtual Boy Wario Land. Por quê? Porque ele pega tudo que o 1 faz de bom e multiplica por 5. Agora tem ainda mais moedas pra achar e elas valem muito mais, é muito normal sair de uma fase com 360 moedas. Dessa vez você não gasta moedas com nada, e se antes você podia quadruplicar suas moedas, nesse jogo você pode multiplicar suas moedas por 10… 3 vezes! E se você perder no minigame? Perde quase nada. É literalmente só ganhar e ver cada vez os números crescerem mais. E nós ainda temos os tesouros!

Controles

Essa categoria seria bem parecida com a do Shoulder Bash, já que em muitos jogos ele representa a maior parte dos controles do Wario. Mas, nessa franquia, os controles do Wario são bem polarizantes, e as coisas mais básicas variam de maravilhoso pra infernal, um exemplo são os pulos, que em alguns jogos são decentes, outros são incríveis mas em um jogo em específico são uma desgraça. Por isso, temos uma categoria para os controles e as habilidades gerais do Wario, não é exatamente os controles mais responsivos, mas os mais divertidos. Obviamente isso engloba a qualidade geral dos controles porque quando são uma merda você normalmente não se divertiria com eles, e essa lista tem algumas boas diferenças da dos Shoulder Bashes.

O nosso pior é, sem dúvida, Wario Land II. Primeiramente é um jogo onde tudo que você faz é extremamente lento, isso engloba andar, usar shoulder bash e, especialmente pular. Esse é o pior pulo que eu já experiencei em um platformer, o pior arco, a pior velocidade e realmente sendo inútil na maioria das vezes. Não é responsivo, não é divertido e nunca faz o que você manda. O maior motivo é que no meio dele, o jogo corta totalmente sua velocidade e você simplesmente cai, sem motivo algum. E já que o resto dos controles só não é muito legal em geral, não tem como esse jogo não ter os piores controles, e o pior Wario jogável.

Então, o nosso terceiro colocado é impressionantemente o jogo que tem o pior Shoulder Bash! Wario World é um compilado de boas ideias que cria um dos controles mais fluídos e divertidos de usar na franquia. Além de possuir um Wario extremamente forte pra um jogo de plataforma (normalmente pelos socos e coisas que já vou mencionar), a grande maioria das mudanças do jogo são muito divertidas de usar. Primeiramente os socos são um presente de deus, fazem tudo por você e são muito fluidos de usar, então os pulos do Wario são extremamente versáteis pela sua velocidade aérea e o quão fácil é se mover no ar. Pra complementar, você pode se agarrar nas coisas pra subir nelas, o que deixa as seções de plataforma muito menos sobre pulos milimetricamente calculados, em um jogo que pulos assim seriam difíceis, por ser 3D. E, por fim, os throws são muito divertidos e bem insanos de se ver, girar seus inimigos e usar o piledriver são sentimentos incríveis e bem divertidos em geral.

Nosso segundo colocado é Virtual Boy Wario Land, sem muita surpresa porque eu deixei claro até agora que ele tem ótimos controles. Nesse jogo, não só o Shoulder Bash é fluido, como o Wario também pode correr e executar pulos muito altos e responsivos, ou pulos muito rápidos com muita movimentação horizontal. É um jogo que te dá muita liberdade e facilmente faz bem tudo que se propõe a fazer, com um bom Ground Pound e power ups legais de usar… exceto o King Dragon, mas ele é a exceção das exceções.

Então o melhor não é muito surpreendente, Wario Land 4 traz o melhor Wario jogável por muito. Um dos melhores Shoulder Bashes, o melhor ground pound, pulos muito bons e um sistema de velocidade usando o Run sem igual, que cria momentum e seções mais divertidas de passar, com uma habilidade que você pode dominar com o tempo. Os controles do Wario em geral também possibilitam muita coisa, e eles são muito bem explorados nas salas de puzzle, mas um outro motivo pro Wario ser tão divertido aqui é que as transformações receberam incríveis upgrades de funcionalidade ou simplesmente umas mudancinhas que fazem algumas menos chatas de usar, fazendo as transformações serem finalmente uma coisa boa no jogo.

Música

Em Wario Land, a trilha sonora sempre foi um dos pontos mais altos da expressão do jogo, e sempre trouxe ideias criativas e é bem usada na franquia como uma das partes que melhor representam cada jogo, com trilhas memoráveis, bem executadas e especialmente memoráveis. Um dos motivos pra soundtrack ser tão importante, é que a grande maioria dos Wario Lands emprega uma técnica chamada Leitmotif, em que existe uma música tema no jogo, e essa melodia vai ser aplicada pelo resto da soundtrack com sentimentos diferentes, basicamente criando uma música memorável e divertida que vai ser usada muitas vezes sem ser repetitiva, porque sempre vai trazer um significado diferente, e às vezes apenas vai estar no meio de uma música completamente diferente como complemento.

Nosso último colocado no entanto, não tinha como ser outro. Virtual Boy Wario Land sofre pelo seu console, em músicas que são amaldiçoadas por um soar irritante que dói os olhos de ouvir, mas como todo mundo sabe, isso não representa as melodias exatamente, porque elas não foram compostas desse jeito comprimido e estranho. Ainda assim, as melodias são simples, não são muito memoráveis e não são exatamente boas de ouvir. Cumprem seu papel, basicamente. Ainda assim, ao menos o leitmotif básico é memorável e até que legalzinho, mas nada demais. Não digo que a soundtrack é ruim, mas eu não gosto dela e de todas acho a menos boa.

Antes de irmos para o terceiro colocado, vamos fazer uma menção honrosa para Wario Land II, que possui músicas muito boas e criativas pra não ser mencionado. Não falo muito sobre, por ser só uma menção, mas eu recomendaria uma escutada na soundtrack desse aqui.

Então nosso terceiro colocado fico até triste de colocar só de terceiro, mas juro que é só porque a franquia é muito boa em música. Wario Land 4 é um espetáculo, não só tem personalidade como faz uso magnífico até o último resquício de potencial que o GBA tem, e faz todo tipo de música acontecer sem parecer que é outro jogo, e usa umas boas ideias criativas e diferentes. É, no entanto, o único Wario Land sem leitmotifs, embora tenha uma soundtrack de verdade, perfeita e eu escuto essa soundtrack todo dia.

Nosso segundo colocado é Wario Land Shake It!, que se você já ouviu alguma música talvez saiba por quê. Além de ter um dos melhores leitmotifs da franquia, uma coisa que esse jogo faz muito bem é se estender para todo tipo de gênero musical, mas especialmente trazer boas composições em cada um deles, se adaptando pra qualquer tipo de ambiente ou sentimento que o jogo queira passar. As músicas não só são muito memoráveis como são muito divertidas, e se eu tenho algum ponto ruim a falar é que, se não tivesse leitmotifs, elas não exatamente trariam uma personalidade distinta para Shake It, afinal nenhuma música é muito parecida com a outra, passando um sentimento que cada uma talvez pertencesse a um jogo diferente.

Agora o melhor de todos é, sem sombra de dúvida, Wario World. O porque é até bem simples, já que é o que tem mais personalidade, tem as músicas mais legais de ouvir, e é uma soundtrack que melhor passa o sentimento Wario na franquia e… quer saber de uma coisa? Eu não vou falar sobre isso. Pra falar de música, eu passo o bastão para um grande amigo que fala muito melhor disso do que eu, trago a vocês o Gustavo, do canal LaranJOOJ que vai nos trazer seus sentimentos sobre a soundtrack de Wario World.

“Música. A arte dos sons. O que seria de nós sem a músi– Tá, tá, ok, eu não vou fazer isso não. Opa, eu sou o Gustavo e bom, a Rosie me convidou pra falar sobre a trilha sonora maravilhosa desse jogo que, merecidamente, ganhou o Wario Awards de música, e posso ser sincero… Eu nunca joguei Wario World. Ou quase nenhum jogo da franquia Land.
Mas uma coisa eu posso dizer, eu sei reconhecer uma trilha sonora com personalidade quando eu ouço uma e meus amigos, com certeza esse jogo merece esse prêmio.
Personalidade é algo bem difícil de se transpor em uma música, geralmente é ela que dá o clima e o tom de qualquer coisa que ela está, seja filmes, animações e nesse caso: jogos. A OST de Wario World é simplesmente… Wario. Não tem como descrever melhor. E um dos exemplos mais incríveis é a música Greenhorn Forest, que mais tarde os jogos da série transformaram no tema do Wario. E não tem uma música que combina melhor com esse personagem do que essa. Instrumentos como saxofones, tubas, trompetes e o piano realmente passam a sensação que esse personagem não é um protagonista herói padrão de qualquer outro jogo. É uma das melhores caracterizações que eu já vi numa música, sem sacanagem, mas o resto da trilha com certeza não desapontam, músicas que combinam com as fases e principalmente com o personagem e isso não é todo jogo que consegue fazer (além de que pelo amor de Deus é só banger atrás de banger nessa OST cara).
Muito obrigado Rosie pelo convite e escutem a música de Wario World.”

Agradeço Gustavo pela participação, é muito especial ter você aqui. Peço que deem uma visitada no canal dele, ele tem um conteúdo muito bom e traz reviews talvez melhores que as minhas então seria bom vocês darem um apoio. E com isso, nós podemos seguir para o próximo tópico.

Wario

O nosso protagonista é um personagem muito carismático, esbanja personalidade e é um personagem que tudo que ele fizer vira um símbolo do mesmo, por ser um personagem muito bom. Mas, ele é apresentado de modos diferentes em cada jogo, porque é difícil descrever o Wario em poucas palavras, afinal ele é um personagem que pode englobar muitos detalhes diferentes e continuar sendo o Wario. Por isso, alguns jogos são melhores do que outros representando nosso protagonista preferido.

Não existe um Wario Land que não capture a essência do Wario, mas em Virtual Boy Wario Land nós temos muito mais a parte irritada do Wario, e só essa. Não é tão divertido ver um Wario que tá sempre irritado, porque isso é só um quarto da personalidade dele. Por isso sou obrigada a deixar esse como pior, embora não seja um Wario ruim.

O nosso terceiro é Wario Land Shake It, e é até muito bom ter apenas 3 colocados porque são exatamente esses 3 que capturam a essência do Wario por completo. Em Shake It, Wario é um personagem divertido e envolvente, muito expressivo e não tem exatamente problemas. Shake It resolveu expressar as voice lines dele de um jeito mais silencioso, ele fala sim e tem muitas voicelines mas a maior parte são gemidos e gritos, e risadas, obviamente. Diferente dos dois jogos acima ele não fala tanto, mas quando fala é sempre bom de escutar.

O segundo lugar vai para Wario Land 4 que, de longe, tem a voz mais memorável do Wario. Esse jogo precisa estar alto pelo tanto de esforço que ele teve em fazer o Wario ser visualmente o Wario, e esses são os sprites mais expressivos que o Wario já viu. As transformações são Wario, a voz é Wario, na gameplay ele é o Wario, e é uma das poucas histórias que o Wario simplesmente decide que vai ficar rico, simplesmente porque ele quer, sem ajudar ninguém com isso, em Wario Land 4, Wario é o ápice do seu personagem por estar em uma aventura puramente por ele mesmo.

Wario World é o nosso primeiro lugar, e não podia ser diferente. Nesse jogo, não só o personagem é o melhor de todos, mas o jogo inteiro é feito na base da personalidade do Wario, e tudo, desde os gráficos, até música, até level design e inimigos, reflete o personagem principal, em um dos jogos mais bizarros que eu já joguei pelo tanto que ele tem a energia do Wario. E, o melhor de tudo, ele tem de longe as melhores voicelines da franquia, com um Wario que literalmente não cala a boca e fala sem parar no seu ouvido, com as falas mais marcantes e divertidas de escutar, e ao menos uma frase ou outra você vai ter gravado na sua memória.

Bosses

Bosses são uma categoria menor nessa franquia, normalmente é algo que não se dá tanta atenção por não ser o foco, mas ainda assim é um tópico muito interessante porque as lutas boas e ruins são extremamente polarizantes e elas impressionam muito, pra bem ou pra mal.

Agora, essa é a primeira vez nas premiações que isso acontece, mas temos dois piores nesse tópico, e são Wario Land II e 3, por possuirem exatamente os mesmos problemas. São bosses chatos, que você precisa reiniciar a luta do 0 no primeiro hit que levar, mas pra recomeçar a luta precisa voltar um caminho todo até o boss de novo e talvez ver a cutscene dele outra vez. Não são padrões divertidos de aprender e raramente tem sequer um boss legal, não vejo qualquer coisa pra elogiar nas boss fights desses jogos e não consigo citar nenhuma que eu tenha gostado.

Mas nosso terceiro lugar é Wario Land 4, com lutas divertidas mas razoavelmente fáceis, focando mais na velocidade do que realmente dificuldade, com um design focado em ter padrões simples e fáceis de executar, mas sob pressão de um relógio se tornam mais difíceis. São bem legais, mas se destaca especialmente na boss fight final que é legitimamente incrível.

Segundo lugar vai para Wario Land Shake It, e esse aqui, confesso que é mais preferência porque eu acho Shake It no mesmo nível do primeiro lugar. São batalhas desafiadoras, com padrões divertidos de aprender e gimmicks muito interessantes, são bem justas e são lutas que dá vontade de jogar de novo, especialmente a última boss fight é uma maravilha, mesmo que seja de longe a mais difícil, foi a que eu mais fiquei satisfeita em vencer e esse jogo em geral traz uma satisfação grande nessas lutas.

Só que o melhor é Virtual Boy Wario Land, com uma aproximação diferente de Shake It. Aqui, as boss fights são muito mais aceleradas e frenéticas, porque o boss normalmente tem que levar 3 hits, mas o Wario só pode levar 2. São batalhas curtas, mas bem difíceis, só que se torna algo justo porque são padrões que você consegue entender e morrer não significa muito porque você pode tentar de novo direto. São divertidas e um excelente exemplo de bosses que morrem em só 3 hits, porque essas boss fights em outros jogos costumam ser esquecíveis ou fácil demais.

Créditos

Eu realmente gosto de cenas de créditos. É uma comemoração da aventura e um último abraço do jogo. Eu não colocaria esse tópico se não achasse que fosse importante, porque nessa franquia créditos são algo que eu levo bastante a sério. Sei que parece estúpido, mas os créditos de Wario Land são realmente fantásticos e agora vamos falar sobre eles.

O nosso último colocado é Virtual Boy Wario Land, simplesmente por ser o mais simples deles. Só… mostra o Wario voando com alguma coisa, um gif sozinho enquanto passam os nomes, e uma musiquinha quase que legal, não reclamo mas não traz muito sentimento, além de com o tempo a música ficar bem repetitiva. Com um jogo tão difícil de zerar eu esperava créditos melhores.

Então o terceiro lugar vai para o jogo que introduziu o padrão de qualidade dos nosso créditos, Wario Land 1. Além de possuir a melhor música do jogo, que é realmente muito bonita, a ending é um loop do Wario indo de um lado pro outro, olhando pra tela, piscando e fazendo um joinha. Por quê? Porque ele tá contente com você, é como um agradecimento, uma validação de tudo que vocês dois fizeram juntos. Eu acabei chorando nessa ending por esse sentimento bom que ela passava e eu fico feliz por isso.

O segundo lugar é Wario Land 4, em que Wario volta vitorioso em algum veículo, trazendo seus tesouros e curtindo a brisa no deserto com um óculos de sol. E enquanto a música incrível toca, o jogo mostra os tesouros que você ganhou e traz memórias sobre eles, em artes muito fofinhas e carismáticas. É um encerramento que te faz feliz e faz bem.

Eu já tinha terminado o texto inteiro, mas voltei aqui e adicionei esse tópico só por esse jogo. Wario Land II pode ter errado em muita coisa, mas depois da experiência que é terminar esse jogo, você é agraciado por uma das melhores músicas já compostas na franquia, e uma viagem de volta pra casa diferente pra cada final que você pegar, e não é só um gif do Wario voando, mostra o caminho todo de volta. Mas, essa é a melhor cena de créditos pela música, e por ela apenas. Eu zerei esse jogo 6 vezes pra fazer a review dele, peguei todos os finais que podia e posso garantir, eu chorei todas as vezes escutando essa música. É difícil ouvir uma música tão bonita em um jogo simples do Wario e eu fico muito feliz de ter jogado esse jogo só por causa dessa cena final, que me trouxe muita alegria e lágrimas ao meu rosto.

Exploração e Coletáveis

Nosso último tópico antes de entrar no grand finale é na verdade um dos mais importantes da franquia. Wario Land é um collectathon, na grande maioria dos jogos, são jogos baseados em explorar e encontrar coisas, é um tipo de jogo bem difícil de fazer porque precisa ser justo, sem ser fácil demais pra se adaptar a todo tipo de jogador. Dito isso, nós temos bons exemplos de jogos com boa exploração nessa franquia, alguns bons até demais, e outros nem tanto.

O nosso pior jogo em exploração é infelizmente Wario Land Shake It. O primeiro motivo é que ele é um jogo que não te dá muita liberdade pra explorar, punindo você por tomar certas decisões em exploração com caminhos que não tem mais volta, forçando você a conhecer tudo sobre a fase antes de coletar as coisas, o que significa que não daria pra pegar as coisas só explorando na primeira vez como em qualquer outro jogo. O segundo motivo é que uma boa boa parte dos tesouros pra pegar estão escondidos em seções que você só tem uma chance de pegar eles, e por rápidos micromomentos, em que você precisa ter um pensamento muito acelerado pra fazer certas decisões. Por conta disso, explorar não é divertido e é cansativo de fazer.

Incrivelmente, nosso terceiro lugar é Wario Land 4, talvez esperassem que ia ficar de primeiro. Wario Land 4 tem uma das explorações mais divertidas que eu já vi e coletar coisas nesse jogo é incrível demais. É bem fluído, justo mas desafiador e inteligente. Mas, fica em terceiro lugar porque os melhores segredos que o jogo esconde, os mais divertidos de achar, não são coletáveis mas sim diamantes, que são só dinheiro, o que é uma pena, porque tem muita coisa legal escondida.

Nosso segundo lugar é Wario Land 4 – Parallel World, um hack feito por um speedrunner fantástico de Wario Land 4. Esse jogo não só é uma experiência 100% nova em comparação ao jogo original, como em muitas coisas, é ainda melhor, e exploração é um foco grande. De modo simples, ele deixou tudo mais fluído, mais divertido, mais desafiador enquanto continua justo, e usou muito melhor gimmicks antigas e criou novas na exploração, além de agora os diamantes serem um coletável separado, deixando a exploração muito mais complexa do que antes sem ficar realmente difícil.

Mas, o troféu vai ser entregue para o único que poderia recebê-lo, Wario World é o nosso primeiro lugar em exploração. Primeiramente, o jogo tem, ao todo, 296 coisas pra achar, a maioria coletáveis mas também tem coisas como botões pra abrir tesouros, que ficam em lugares diferentes e precisam ser encontrados. A exploração é tão inteligente e divertida, e tão justa, que eu só precisei de guia em um e ainda assim eu tinha visto o coletável só tinha esquecido de pegar, eu literalmente consegui com dedicação achar todos esses sozinha e foi uma das melhores experiências de todas. As fases são maravilhosas e esse jogo tem a exploração mais satisfatória e ambiciosa da franquia, e coletar coisas tem bastante influência em coisas gerais do jogo, como te dar estátuas, aumentar sua vida, mudar o final do jogo ou abrir portas de boss.

Os melhores Wario Land

Nesse tópico, quero fazer algo especial. Eu gostaria de dizer que eu poderia facilmente listar o pior e então os 3 melhores, mas eu prefiro muito mais rankear todos individualmente e assim falar sobre cada um dos jogos da franquia. É mais difícil, até porque alguns jogos são difíceis de explicar em um resuminho, mas eu quero fazer isso do melhor jeito possível e é esse. Então agora vamos fazer uma retrospectiva por todos os jogos da franquia, buscando chegar no melhor no final.

8 – Virtual Boy Wario Land

Fico meio relutante em deixar esse  como último, mas ao menos tenho bons motivos. A maior falha desse jogo é a dificuldade injusta que ele apresenta, com fases que duram mais de 15 minutos mas você precisa resetar elas do 0 se morrer, e é um jogo onde você morre bastante. Não existe diversão nisso e o jogo se estende por muito tempo porque você vai morrer bastante e ter que começar tudo de novo, e isso desencoraja a exploração e a coleta de dinheiro, que são o brilho desse jogo. Por causa disso, Virtual Boy Wario Land é um jogo frustrante que te passa uma ansiedade desconfortável e constante porque você pode perder todo o seu progresso em dois hits apenas, e você sabe que muitas vezes o jogo vai acabar te sabotando pra você morrer, porque é um jogo de morrer e aprender, o problema é que morrer faz você perder muito mais do que só uns minutos e isso vai te corroendo com o tempo, fazendo esse ser um jogo  nada agradável e difícil demais. Tem também um outro grande motivo pra essa posição pra VBWL, mas esse motivo é muito mais difícil explicar, vocês vão ter que ler a review pra ler ele!

7 – Wario Land 3

Infelizmente devo dizer que esse jogo também não estava tão distante da última posição. Ambos ele e VBWL tem algumas coisas em comum, mas uma das maiores é o potencial. São jogos que mostram muita qualidade e carinho em design nas primeiras fases, mas que desandam bem cedo na gameplay, antes mesmo de chegar na metade do jogo. O problema de Wario Land 3 é basear sua dificuldade em ser irritante, já que o Wario não morre, todo o balanceamento do jogo é feito em… não divertir você. Cada errinho que você faz, ou que não faz porque às vezes não é culpa sua, é punido dos jeitos mais irritantes e insultantes que tem, não só fazendo você perder MUITO tempo, mas começar do início ou ainda voltar um quilômetro na fase e aí poder tentar de novo. Não é um design legal e eu não acho que dê pra se divertir com isso. Além disso, o jogo repete a mesma fase 4 vezes, uma pra cada baú, e se torna muito cansativo, somado a o número de horas absurdo que leva pra zerar esse jogo, sendo um jogo muito longo, repetitivo e entediante.

6 – Wario Land II

Não vou falar muito desse jogo, pelo problema dele ser exatamente o mesmo de Wario Land 3, mas vou estender falando que as seções de plataforma e os desafios do jogo, em ambos os jogos, são fáceis e chatas, mas cada erro é punido da pior forma possível triplicando o saco que é jogar esses jogos. A diferença de Wario Land II no entanto, é ser um jogo razoavelmente bem curto, que embora tenha muito conteúdo, mesmo jogar todas as fases dele leva menos tempo que zerar o 3 com o mínimo de fases completadas. Por isso, é um jogo que dá pra aguentar mais fácil por ser uma experiência rápida. Também é melhor que o 3 porque coletar dinheiro ao menos é bem divertido, e a música é 10 vezes melhor.

5 – Wario Land: Shake It!

O último dos jogos não tão bons é Shake It, um jogo que foi bem triste de jogar e me esforcei bastante pra gostar e não consegui. O maior problema do jogo já foi mencionado no tópico de exploração, com uma exploração que te limita e te prende, não deixando você tomar decisões e te punindo por isso, e escondendo coisas em seções com muito risco de falha, mas falhar te impede de conseguir pegar os tesouros. Mas, uma coisa que não mencionei é que o design do jogo é feito com base na exploração, porque o combate, platforming e puzzles são fáceis, esquecíveis e não é grande coisa em geral, a dificuldade do jogo é a parte de exploração, que ele infelizmente não faz bem também, deixando a experiência muito chata. Mas, esse jogo tá bem acima dos anteriores, porque embora ele não tenha nenhuma fase realmente incrível, o primeiro mundo é razoavelmente decente e tem ao menos duas fases que eu tive que dar 8/10 por serem muito legais, mas esse é o ápice da qualidade do jogo e são só o primeiro mundo. Só que, ainda assim, os gráficos são excelentes, a música é maravilhosa e todas as boss fights são incríveis, então tem bastante coisa pra gostar em Shake It e embora ele não seja tão divertido, é mais divertido que os jogos mais baixo na lista.

4 – Super Mario Land 3 – Wario Land

Agora ESSE é um jogo bom. Wario Land é um jogo simples, divertido e muito confortável, é bom do começo ao fim e vai melhorando a cada fase. Tem boas ideias, uma dificuldade balanceada, fases legais e design inteligente, com um combate excelente e um sistema de power ups muito bem pensado e bem executado. Ele não exatamente peca em alguma coisa, qualquer problema desse jogo é pequeno comparado às qualidades e ele se torna um jogo muito bom que eu recomendaria pra qualquer um, envelheceu muito bem e foi bem surpreendente quando eu joguei pela primeira vez, e rejogando, continua sendo bom demais.

3 – Wario World

Wario World é um dos jogos mais bem executados nessa franquia, e tem um dos melhores designs que já vi em um jogo de plataforma, e mais ainda em um collectathon. Tem a melhor exploração da franquia, é de longe o jogo mais interessante e bizarro, tem a melhor música e as melhores voicelines do Wario, além de ser uma transição pra 3D perfeita e compreender muito bem o que faz Wario Land ser Wario Land, se baseando especialmente no 4 que é um exemplo de game design pra qualquer jogo existente.

2 – Wario Land 4 – Parallel World

A hackrom do beco é a coisa mais surpreendente que eu experiencei na franquia, não só por entender até os cabelos tudo que é importante pra um collectathon e pra um bom Wario Land, como muito do jogo ser executado não só no nível como melhor do que Wario Land 4, e sendo de longe uma das experiências mais agradáveis que Wario Land me proporcionou. Esse jogo só não é o nosso primeiro lugar porque usa gráficos, música, voicelines, controles e etc tudo de Wario Land 4, então nem tudo que ele faz bem é mérito dele, exceto game design. É o jogo perfeito.

1 – Quem será né?

Se existe um jogo bom no mundo, é Wario Land 4. De longe o melhor gameplay, tanto platforming como combate, uma exploração absurdamente divertida, puzzles genais e muito divertidos, em uma aventura que transborda personalidade e é uma experiência muito única e criativa em geral, criando e dominando um gênero de design próprio sendo uma das maiores expressões artísticas que eu conheço. Esse, para mim, é o ápice de platforming que a Nintendo conseguiu fazer, ao lado de Super Mario 64, e eu tento e tento achar algo pra reclamar mas não tem, Wario Land 4 é perfeito, uma obra acima de qualquer entendimento. Não é um jogo apenas bom de jogar, mas de ver, de escutar e de sentir, é um jogo que traz sentimentos bons e qualidade em todas as peças de sua estrutura e é um milagre que esse jogo exista. Wario Land 4 é, sem sombra de dúvidas, o melhor Wario Land da franquia.

Essa foi minha premiação. Eu espero que tenha sido um texto divertido, esse deve ser meu último texto do ano. Foi um ano muito difícil pra mim e acho que pra todos nós, mas ao menos me mantive ativa escrevendo e compartilhando minhas experiências com vocês. Espero que ano que vem seja mais alegre, e que eu continue trazendo meus textinhos a vocês. Obrigada por me acompanharem por essa jornada, isso é muito especial pra mim e ter gente gostando das coisas que eu escrevo me anima e me faz mais feliz. Eu espero que vocês tenham um feliz natal, e que o ano novo seja especial, eu vou ficando por aqui. Amo todos vocês.

MERRY CHRISTMAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s