Um desabafo sobre One Piece

Não existe nada como One Piece. Nenhuma obra consegue expressar felicidade crua tão bem quanto esse anime. Eu assisto essa obra há só um ano e estou meramente perto do episódio 200, mas não dá pra contar em um texto curto tudo que One Piece fez por mim nesse tempo. Esse presente do Oda para o mundo me salvou quando eu mais precisava.

Os personagens são amigos que me ajudaram nos meus piores momentos, e esses amigos me inspiram pra seguir em frente. Muitos dos meus piores momentos nos últimos anos tinham One Piece do meu lado, que enxugou minhas lágrimas quando eu precisei. Por um tempo eu tive Covid-19, e mal conseguia respirar (não era muito grave), não tinha ânimo pra nada e também não conseguia me divertir com mais nada, mas One Piece estava lá. É meio engraçado dever tanto pra um anime, mas eu falo sério. No primeiro dia que eu tive um enjoo muito forte e não conseguia falar, meus pais e meu irmão me levaram ao hospital. Eu precisei andar em uma cadeira de rodas, que meu irmão guiou até o segundo andar onde eu ia ser tratada. Meu irmão ficou comigo o tempo todo, conversou comigo, e quando ele viu que eu ainda tava muito mal, ele me ofereceu o celular e colocou One Piece pra mim assistir. Eu rio um pouco lembrando disso, porque eu quase nunca falava de One Piece com ele mas ele sabia que isso ia me fazer melhor. Depois de assistir um episódio e meio, toda minha dor tinha passado, e eu não sentia mais nada porque One Piece me distraiu, e junto com a presença do irmão que eu amo tanto, me deixou muito feliz. Na verdade, esse dia que eu senti tanta dor, foi um dos dias mais felizes do ano passado, por esse tempo feliz que eu passei no hospital, tudo graças a meu irmão, e One Piece, que ele usou pra me fazer melhor.

Esse anime é um dos animes favoritos de todos os meus amigos, e eu fui bem atrasadinha pra assistir ele. O cast de personagens me trazem muito conforto, porque diferente de muitos shounens, eles são grandes amigos e são felizes juntos. Todos eles são pessoas incríveis e muito únicas, e eu aprendi muita, muita coisa com esses personagens. Nos momentos que eu mal podia sorrir, ver o Luffy sorrir me trazia muita felicidade. As lutas de One Piece podem ser previsíveis, no quesito de você sempre saber quem vai vencer, mas a maior qualidade desse anime é trazer sentimentos fortes a todo momento. Toda luta me preocupava horrores, até o momento que trazia toda a serotonina que eu sonhava em ter por anos.

O sentimento de aventura é algo que para uma menina pobre (mas nunca passei fome! Sou muito grata por isso) que não pode sair muito sempre trouxe bastante alegria. One Piece é uma aventura bobinha, que embora tenha muitos conceitos interessantes e profundos de tempos em tempos, ainda é o sonho de qualquer criança e me fez sentir uma pirralhinha de novo. Eu chorei muitas e muitas vezes de pura felicidade e emoção assistindo One Piece, e eu ainda só to no início. Coisas como o momento histórico quando Luffy vence Crocodile, o soco no Bellamy ou quando eles usam a Knock-Up Stream para ir ao céu, foram meus picos de alegria que, em um período muito depressivo eu mal conseguia sonhar em ter.

Nós, como seres humanos, não somos muito simples. O que nos deixa triste e feliz é extremamente relativo. Mas no meu estado depressivo de alguma forma ter bons amigos que me amavam não me deixava menos triste, receber um abraço só aliviava temporariamente, mas se você acredita em Deus, você talvez saiba que ele pode trabalhar de maneiras muito surpreendentes. Eu não sou tão religiosa mas eu acredito que One Piece foi o jeito de Deus me ajudar.

Esse deve ser o texto mais cringe que eu já postei, então to pensando se vou levar ele pro Recanto ou não, mas eu precisava falar sobre isso porque, ontem mesmo, eu tive alguns picos de tristeza. Meu pai disse algumas coisas muito ruins sobre mim e eu acho que ele talvez gostaria de ter uma filha diferente, que pelo menos não fosse trans, ele provavelmente gostaria de ter um menino. Ele é uma pessoa boa e me mostra amor, mas sempre que eu acerto ele nunca me dá apoio, e no momento que eu errar, mesmo se for um erro pequeno, pra ele eu já não sirvo pra nada. Ele disse que eu só dou trabalho e mesmo que talvez ele não quisesse dizer isso, ele disse, e doeu. Eu saí com meus amigos ontem, comemos em uma lanchonete e nos divertimos bastante mas eu fiquei com isso na cabeça o dia todo e queria chorar o tempo inteiro. Pela noite eu saí com minha mãe para ir a igreja, eu normalmente vou pra deixar ela feliz. Eu não gosto de ir a igreja porque eu não quero ser tratada como um menino absolutamente nenhum momento do dia, então eu também tenho pouquíssimos amigos lá e não converso com ninguém. Mas ainda assim, no pouco de fé que eu tinha eu pedi pra que alguém viesse me ajudar, mas ninguém veio. Eu fiquei o culto inteiro visivelmente muito mal mas ninguém veio.

Depois que acabou e eles foram tomar café e comer, eu me isolei em um canto e, sabendo que não ia ter a ajuda de ninguém eu fui escutar música pra me distrair. Eu começava a escutar uma música, então me sentia mal e não queria escutar mais, então eu pulava, e pulava de novo, e eu acho que pulei umas 16 músicas, até que cheguei a We Are. Eu escutei We Are uma, duas, três, quatro vezes, e eu já tinha esquecido completamente tudo que tinha acontecido de ruim nesse dia. Eu fiquei inexplicavelmente muito feliz. We Are me fez chorar, sorrir e eu cantei de alegria, sozinha, em um cantinho. Agora, ainda dói lembrar como meu pai me vê e dói saber que eu nunca vou ser suficiente pra ele, mas One Piece me fez aceitar algumas coisas importantes que me colocaram de pé de novo. We Are é minha música favorita pelo tanto de coisas boas que ela me trouxe e pelas tantas vezes que eu chorei escutando ela, todas as vezes por estar muito feliz.

Esse é provavelmente um texto ruim, até porque é mais um desabafo do que qualquer coisa. E também estar tão ligada a um anime provavelmente indica como eu ainda sou só uma criança e isso deve ser muito vergonhoso de ler. No entanto eu já fiz coisas mais comprometedoras do que falar que um desenho é importante pra mim, e eu normalmente sou salva por jogos e animes o tempo todo e muito pouco por pessoas. Os personagens, as lutas emocionantes, os momentos felizes, a música maravilhosa e os sorrisos dos Chapéu de Palha me trouxeram muito mais do que só boas risadas e hype. Eu devo algumas coisas a One Piece e fico feliz que eu não vou terminar ele tão cedo, deve levar ao menos uns 4 anos no meu ritmo. Obrigada.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s